sexta-feira, 12 de agosto de 2022

Raça, Branquidade e Racismo -18/06/2022



Existem vivências, dores e compreensões que transcendem os nossos corpos para além da nossa existência.

O perfil do ser humano é lido por muitos inicialmente de acordo com seus traços, cores e gênero, fator ao qual fragmenta e por vezes determina quais serão os acessos que ao longo da vida cada um destes terão.

Ser mulher numa sociedade que historicamente privilegia homens, pessoas brancas e cis traz consigo inúmeras marcas. Um exemplo disso é o crescente número de casos de feminicídio e de violência contra mulher. Segundo dados do levantamento feito pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que teve como fonte os boletins de ocorrência das Polícias Civis das 27 unidades da Federação indica-se que no ano de 2021 houve um breve recuo no número de registros de feminicídio contra mulheres brancas, porém em contrapartida apontam que ocorreu um significativo aumento dos registros de estupro e estupro de vulnerável no mesmo ano.

Os dados preliminares de violência letal contabilizam 1.319 mulheres vítimas de feminicídio no último ano, decréscimo de 2,4% no número de vítimas; e 56.098 estupros (incluindo vulneráveis), apenas do gênero feminino, crescimento de 3,7% em relação ao ano anterior.

Uma pesquisa feita pelo IPEA declara que cerca de 61% das vítimas de feminicídio no Brasil são negras, realçando a realidade discriminatória que alcança de maneira desigual a história de muitas de nós.

Isso tudo em meio a uma pandemia, onde como que uma ironia escancarada, lembremos que a primeira vítima da covid-19 no Brasil foi uma mulher negra, empregada doméstica de meia idade. Desde o início da pandemia o elevado número de mortes de pessoas negras e, especialmente mulheres negras, é uma evidente consequência do processo histórico de exclusão social e racismo que o país tem.

segunda-feira, 1 de agosto de 2022

Oficina 04/06/2022

 Oficina - 04/06


Carol fez uma abertura em que precisávamos imitar movimentos dançando. Em segui do houve a divisão dos grupos onde foi discutido o que é ser mulher, lo

No segundo momento pegamos frases sobre feminismo, essas poderiam ser uma verdade ou um mito. Alguns exemplos foram: Para o feminismo mulheres são melhores do que homens, o feminismo é uma cooperação entre mulheres, o feministas não se depilam, não se maquiam, etc.

Fomos para o lanche e logo depois listamos as vertentes que conhecíamos sobre o feminismo e falamos sobre a importância das pesquisas e estudos dos tipos de feminismos. 









sexta-feira, 8 de julho de 2022

 

 


   Nestes 2 últimos anos vividos num contexto pandêmico muitas foram as incertezas partilhadas por todas nós e poder vivenciar a volta das oficinas presenciais nos trouxe muita esperança e também angustias. Cada detalhe é pensado minimamente para que tenhamos condições de oferecer um espaço seguro, acolhedor e revolucionário.

   Nós da Facilitação hoje iniciamos novamente nossas publicações neste blog com muita alegria por permanecermos vivas e convictas de nossa luta. Renovamos nosso compromisso com a busca por emancipação e acesso ao direito de todes.

   Nossa primeira oficina presencial do ano de 2022 aconteceu no dia 21 de maio, onde tivemos a oportunidade de conhecermos novos rostos, novas histórias e crenças. Nossas dinâmicas foram desenvolvidas de modo a aproximar e experimentar novas experiências a partir de visões e vivencias diferentes do mundo.

    Ao fim do nosso encontro fomos todas surpreendidas com a delicadeza, força e autenticidade de uma de nossas mulheres, que nos escreveu sutilmente através de versos em poesia. 

 

Promotoras Legais Populares 💜

 

Mulheres que se despiram e inspiram

Que carrego consigo

A rebeldia de ser mulher.

 

Viemos em nossa diversidade

Com um objetivo em comum

Lutar pelo direito da mulher

E transformar o mundo em um lugar igual e comum.

 

Entre relatos, contos e histórias...

Partilhamos o que tínhamos a doar

Todo o conhecimento adquirido que tem muito a acrescentar.

 

Nada de educação formal

Somos Educadoras Populares

Começamos em roda e em roda vamos dançar: a vida, a união e em ciranda avançar

No direito das mulheres e conquistas popular.

 

Mirele Diovana Milhomem


                                              

                                     


                                      

                                                                                              Fotos do dia 21 de maio de 2022.


sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Confira a playlist no YouTube das lives realizadas pelas PLPs em 2020!

Entre os meses de junho a agosto, as Promotoras Legais Populares do DF e Entorno organizaram uma série de lives - transmissões online e ao vivo - públicas, no contexto da formação construção da Rede Nacional de PLPs, para conversar com debatedoras convidadas sobre diversos temas relevantes para o alinhamento entre os coletivos de PLPs e a construção da Rede.

Nós reunimos esses vídeos incríveis em uma playlist super bacana, que você pode acessar abaixo e também no link: Lives das PLPs do Distrito Federal e Entorno.

Esperamos que gostem e aproveitem desse conteúdo tão rico, diverso e importante!