sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Confira a playlist no YouTube das lives realizadas pelas PLPs em 2020!

Entre os meses de junho a agosto, as Promotoras Legais Populares do DF e Entorno organizaram uma série de lives - transmissões online e ao vivo - públicas, no contexto da formação construção da Rede Nacional de PLPs, para conversar com debatedoras convidadas sobre diversos temas relevantes para o alinhamento entre os coletivos de PLPs e a construção da Rede.

Nós reunimos esses vídeos incríveis em uma playlist super bacana, que você pode acessar abaixo e também no link: Lives das PLPs do Distrito Federal e Entorno.

Esperamos que gostem e aproveitem desse conteúdo tão rico, diverso e importante!


sexta-feira, 30 de outubro de 2020

A Rede Nacional de PLPs manifesta apoio às Católicas pelo Direito de Decidir

Ontem, no dia 29 de outubro de 2020, a Rede Nacional de Promotoras Legais Populares publicou e circulou nas redes sociais uma Nota em Apoio às Católicas Pelo Direito de Decidir e em Defesa da Laicidade, da Liberdade Religiosa e de Expressão, em razão da recente decisão judicial que determinou que as Católicas pelo Direito de Decidir (CDD) não mais poderiam se identificar como católicas no nome da organização.

Confira o íntegra do texto da Nota abaixo.



"A Rede Nacional de Promotoras Legais Populares publica

Nota em Apoio às Católicas Pelo Direito de Decidir e em Defesa da Laicidade, da Liberdade Religiosa e de Expressão

No último 27 de outubro, um desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que as Católicas Pelo Direito de Decidir (CDD), organização de mulheres cristãs com atuação histórica em defesa da democracia, dos direitos humanos e dos direitos sexuais e reprodutivos, não poderiam mais utilizar a palavra “Católicas” em seu nome, sob o pretenso argumento de que “haveria uma incompatibilidade com os valores adotados pela Igreja Católica”.

No entanto, como representante de um dos poderes do Estado brasileiro, que é constitucionalmente fundado na laicidade, não compete ao desembargador decidir quais tipos de manifestações religiosas se enquadram ou não dentro dos preceitos da fé católica.

Ainda assim, a Rede Nacional de Promotoras Legais Populares (RNPLPs) gostaria de questioná-lo: qual é a régua que exclui a defesa das meninas e mulheres dos princípios cristãos? Não podem as católicas, em nome próprio, expressar e manifestar seu posicionamento legítimo em uma democracia?

Não cabe ao Judiciário restringir nossa liberdade religiosa e de expressão ou tutelar quais seriam as formas que nós, mulheres, poderemos ter para manifestar nossa fé. 

Enquanto coletivos compostos por mulheres das mais variadas matrizes religiosas, as Promotoras Legais Populares se solidarizam com as Católicas Pelo Direito de Decidir e se propõem a caminhar lado a lado com todas aquelas que constroem um mundo mais justo e repleto de dignidade para todas as mulheres, e que leve em conta nossa diversidade de crenças, raça e classe social. 

A liberdade de expressão é um direito de todas as mulheres. Os direitos sexuais e reprodutivos também o são!


29 de outubro de 2020

Rede Nacional de Promotoras Legais Populares".


quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Facilitadoras das PLPs/DF e Entorno publicam artigo no blog da Revista de Estudantes de Direito da UnB

Foi publicado hoje no blog da Revista de Estudantes de Direito da Universidade de Brasília (UnB) um artigo escrito por duas facilitadoras da equipe das Promotoras Legais Populares do DF e Entorno (PLPs/DF e Entorno), Nara Menezes e Paula Baqueiro.


As PLPs/DF e Entorno foram convidadas pela coordenação da Revista para participarem da iniciativa de publicar e reunir no blog artigos dos projetos de extensão da Faculdade de Direito da UnB, no intuito de dar visibilidade aos projetos e promover reflexões sobre as áreas com as quais atuam.

Assim, as PLPs/DF e Entorno propuseram uma provocação relacionada ao papel da extensão popular feminista na formação de juristas, a partir da experiência das Promotoras Legais Populares, destacando a importância de que a tradição e o ensino jurídicos se abram ao diálogo proporcionado pela extensão.

Confira o texto diretamente no blog pelo link abaixo!

O Papel da Extensão Popular Feminista na Formação Jurídica: uma experiência das Promotoras Legais Populares

terça-feira, 29 de setembro de 2020

PLPs do DF e Entorno realizam evento na 20ª Semana Universitária da UnB

Na semana passada, no dia 22 de setembro de 2020, as Promotoras Legais Populares do Distrito Federal e Entorno realizaram uma Mesa de Debate Virtual no contexto da programação da 20ª Edição da Semana Universitária da Universidade de Brasília (UnB), que ocorreu entre os dias 21 e 25 de setembro de forma integralmente virtual, com transmissão de cursos, palestras, debates e outras atividades através dos canais de YouTube do Decanato de Extensão da UnB.

Como projeto de extensão vinculado à UnB, as PLPs do DF e Entorno realizaram uma mesa de debate virtual para conversar sobre os desafios para a articulação de movimentos sociais e extensionistas em face da pandemia de Covid-19, partindo da experiência recente que as Promotoras Legais Populares tiveram com a organização da Formação para Construção da Rede Nacional de PLPs.


Embora se saiba que a pandemia de Covid-19 e a necessidade de distanciamento social têm imposto diversos desafios para a atuação e construção das iniciativas promovidas por projetos de extensão popular e movimentos sociais, ao mesmo tempo notamos que novas formas de interação e de organização em rede têm sido incentivadas.

Assim, representantes das PLPs do Distrito Federal (Maria Laura Romero), de Águas Lindas do Goiás (Carla Silva) e de Jataí (Aline Luz), com mediação de Paula Baqueiro, conversaram sobre a experiência das PLPs e o que conseguimos realizar neste ano, percebendo as possibilidades que se fecham e se abrem aos movimentos sociais e extensionistas nesse contexto para levar adiante levar adiante a nossa prática.

A mesa foi transmitida ao vivo e continua disponível no canal de YouTube da UnB para quem ainda não pôde acompanhar. Assistam!